àssistir jogos - pet shop – àssistir jogos – àssistir jogoshttps://www.ilyyt.comAcesse conteúdos jornalísticos, nos mais variados formatos, focados na informação como aliada das micro e pequenas empresasThu, 01 Feb 2024 19:00:25 +0000pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=6.2.4àssistir jogos - pet shop – àssistir jogos – àssistir jogoshttps://www.ilyyt.com/cultura-empreendedora/pet-shops-apostam-na-criatividade-para-aumentar-vendas-no-carnaval/Thu, 01 Feb 2024 19:00:25 +0000https://www.ilyyt.com/?p=20095A chegada do Carnaval gera oportunidades de aquecimento das vendas em uma infinidade de negócios, e no segmento de pet shops o cenário não é diferente nessa época do ano. Além de irem às compras em busca das próprias fantasias que vão usar, os tutores de pets também querem que seus bichinhos fiquem igualmente estilosos na folia. Para atendê-los, muitas lojas têm a criatividade como principal aliada.

A Animal Amigo, em Maceió, decorou toda a loja com tema de Carnaval, incluindo o uniforme dos funcionários e um espaço para os donos de pets fazerem fotos e postar nas redes sociais.

Os animais que estão saindo do banho e da tosa já vão para os donos com laços e gravatas com o tema carnavalesco. A gente fez um espaço ‘instagramável’ também, como criamos em outras datas comemorativas, incluindo o Carnaval. A gente tem fantasias para vender, adereços e itens que indicamos para que os pets usem, como o tapetinho gelado para essa época quente do ano e protetor solar.
Paula Nunes, empresária e dona da Animal Amigo.

Ela conta que as fantasias continuam sendo as campeãs de vendas. “A gente tem vários modelos aqui na loja e a saída é grande, por isso reforçamos o estoque. Já saíram muitos, mas ainda assim ainda temos muitos modelos diferenciados. Tem de Emília, Flintstones, Princesa, Palhaço, Odalisca. Não faltam opções para fazer a diversão”, revela.

Mas há também muita saída de produtos ligados aos cuidados com a saúde e o bem-estar dos pets. Esse interesse tem chamado a atenção da empresária este ano. “Vemos uma procura muito grande por itens como protetor solar, blusa com proteção solar, enfim, as pessoas estão se preocupando muito com seus animais de estimação”, diz. “Outra coisa que chamou a atenção é que, por conta do calor e da época de Carnaval, que é mais quente, há um aumento de pessoas que querem baixar o pelo do pet, fazer uma tosa mais baixinha”, completa a médica, citando ainda que os bailinhos de Carnaval pet também têm feito muito sucesso.

Planejamento

A analista do Sebrae Alagoas Débora Medeiros revela que a instituição tem oferecido várias orientações aos empresários do mercado pet para aproveitar o momento do Carnaval e impulsionar as vendas, destacando que é importante focar em planejamento prévio, criação de promoções temáticas, divulgação nas redes sociais e oferta de serviços extras.

“Coloco para os empresários o quanto é importante planejar, antecipadamente, as ações de marketing focadas em períodos festivos. Essas festividades atraem clientes e, consequentemente, aumentam as vendas. Uma abordagem criativa e temática também atrai a atenção dos potenciais clientes. Criar promoções especiais relacionadas ao Carnaval, com descontos em fantasias para pets, acessórios, adereços ou kits especiais para o período festivo. Tudo isso impulsiona as vendas”, pontua.

As redes sociais também são ferramentas poderosas para promover vendas e atrair os tutores dos pets. Sempre repasso o quanto é importante usar plataformas como Instagram, Facebook e WhatsApp para compartilhar fotos e vídeos dos produtos temáticos, divulgar promoções especiais e interagir com os consumidores.

Débora Medeiros, analista do Sebrae Alagoas

Outra opção para aumentar as vendas e atrair novos clientes, ainda segundo ela, é pensar em ofertar serviços extras e diferentes em épocas festivas, como banho e tosa temáticos, sessões de fotos de Carnaval para pets, montar um ranking das melhores fantasias, organizar desfiles e organizar ou participar de eventos pet-friendly relacionados às temáticas festivas – no caso, o Carnaval.

“Percebo um otimismo mais forte entre os empreendedores, que estão demonstrando muita criatividade em seus negócios. Essa atitude reflete a sensação de que o período mais desafiador da pandemia ficou para trás e que agora o foco está voltado para buscar conhecimento, aperfeiçoar serviços, inovar e aprimorar a gestão de forma geral. Essa postura é extremamente positiva e revela o quanto os empresários desse segmento estão abertos ao novo momento e dispostos a enfrentar os desafios com resiliência e determinação”, analisa Débora Medeiros.

O aumento da concorrência no segmento de pet shops também força as empresas a adotar medidas para se destacarem em datas especiais. Tudo para fisgar a atenção dos clientes, que hoje veem um boom de lojas do ramo e mais opções para onde ir gastar o dinheiro.

“Os tutores de animais de estimação estão cada vez mais exigentes em relação à qualidade e variedade dos produtos e serviços oferecidos, o que exige uma constante adaptação por parte dessas empresas. Esses negócios precisam acompanhar as tendências do mercado buscando inovar em produtos e serviços para permanecerem relevantes no mercado. Estar atento à gestão empresarial, observando os pontos fortes e de melhoria para sempre estar à frente dos concorrentes. Uma empresa organizada minimiza trabalho extra e custos operacionais”, diz a analista.

]]>
àssistir jogos - pet shop – àssistir jogos – àssistir jogoshttps://www.ilyyt.com/cultura-empreendedora/fundador-da-comportpet-revela-como-venceu-as-ruas-e-construiu-um-negocio-milionario/Sun, 03 Dec 2023 23:49:43 +0000https://www.ilyyt.com/?p=18881O adolescente Cleber Santos virou morador de rua na grande São Paulo aos 14 anos, após recorrentes desentendimentos familiares e mudanças de cidade. Foi nas ruas que o baiano conheceu e adotou o vira-lata Grafit, seu fiel e único escudeiro por anos. Grafit despertou em Cleber o amor pelos animais e a força para dar a volta por cima, o levando a criar, em 2011, a Comportpet, empresa de adestramento e hospedagem de cachorros. Além de liderar um negócio que fatura mais de R$ 3 milhões ao ano, como autoridade em comportamento animal, Cleber capacita milhares de pessoas no Brasil e no mundo.

A trajetória de ascensão do baiano começou, mesmo sem ele imaginar, quando tinha 16 anos. Até então, ele fazia bicos nas ruas, ajudava a descarregar caminhões e encarava o que surgisse. “Eu era cara de pau e tinha boa comunicação. Fiz todo tipo de serviço em troca de alguns agrados, R$ 10, R$ 20”, conta. Em troca de abrigo e comida para ele e Grafit, Cleber aceitou vigiar, durante a madrugada, materiais de construção de pet shop em reforma em Taboão da Serra (SP). Terminada a obra, Santos começou a trabalhar na empresa, varrendo o chão e pesando a ração. “Por observação, aprendi sobre a operação do pet shop e consegui vaga para dar banho nos pets”, descreve.

Por morar no pet shop e ter comprovante de residência, Santos conseguiu se alistar ao Exército em 2008, aos 18 anos. Nos primeiros seis meses, passou pela formação geral das funções do quartel, em Osasco (SP), e só ia a cada 15 dias visitar o Grafit na pet shop. Ele começou a visitar mais o canil do Exército para observar o treinamento dos cães, até que foi convidado para trabalhar. “Como não podia mais ver o Grafit com frequência, estar no canil era uma forma de conviver com os cães dali e aprender com eles”, diz.

O período no Exército durou cinco anos, quando o aspirante a empreendedor fez cursos profissionalizantes e avançados na área de adestramento, como treinar cães para farejamento, trabalho de busca e apreensão e guarda de autoridades. Ele conciliava o trabalho no quartel com o serviço de cuidar de cães em domicílio.

Todo o dinheiro que ganhava, investia em mais cursos, para me especializar cada vez mais.

Cleber Santos, proprietário da Comportpet.

Alguns foram realizados nos EUA, Canadá e Alemanha, que lhe conferiram o título de especialista em comportamento animal.

Tudo começou no apartamento

Em 2010, ainda no Exército, ele criou a empresa Comportcão, com investimento inicial de R$ 20 mil. Esse dinheiro veio do próprio bolso, dos trabalhos que fazia cuidando e adestrando cães. Com a empresa, fazia atendimento para clientes a domicílio. Em 2013, quando deixou o exército, Santos passou a cuidar dos cães em seu apartamento alugado, com serviço de hotelzinho. “Cabiam sete cães”, diz. Na época, ele cobrava de R$ 15 a R$ 20 a diária por cachorro. Em 2014, Santos ampliou o atendimento para gatos e aves.

Com visão de negócios, Cleber foi além e se tornou um empreendedor do setor. Mudou o nome da empresa para Comportpet e transferiu o atendimento para uma casa que comportava 30 animais. A empresa foi se moldando para oferecer serviços de creche, hotel e adestramento, chegando a atender 3.000 cães por ano. O carro-chefe é o adestramento, que dura de quatro a seis meses. Atualmente apenas nodaycare e no hotel são recebidos diariamente 100 pets.

Universidade Comportpet

Em 2021, junto de sua esposa, Dan Batista, Cleber Santos transformou os 12 anos de experiência em outra frente de negócio lucrativa. Ao criar a Universidade Comportpet,  eles passaram a oferecer 18 cursos voltados a donos de negócios do mercado pet para melhorar a gestão e o atendimento aos animais e tutores. São aulas avulsas, on-line, híbridas ou presenciais, que incluem temas como banho, tosa, adestramento, gestão e marketing. A Universidade já capacitou mais de 3,6 mil alunos do Brasil e de oito países: Argentina, Chile, Estados Unidos, Portugal, Londres, México, Canadá e Austrália.

Recentemente, a Comportpet lançou a franquia day care e hotel, com três modelos de negócio e aporte a partir de R$ 200 mil. Os futuros franqueados passarão por programa de capacitação de duas semanas na nova sede da empresa, em Vila Mariana (SP). As aulas contemplam gestão, marketing, atendimento, treinamentos nas áreas financeira, contábil e comercial, além da vivência para operar os serviços de banho, tosa, creche e hotel.

É muito importante o envolvimento do franqueado no dia a dia. Lojas nas quais os donos não participam ativamente performam 40% menos.
Dan Batista, empresária e esposa de Cleber Santos.

]]>
àssistir jogos - pet shop – àssistir jogos – àssistir jogoshttps://www.ilyyt.com/cultura-empreendedora/antes-pessoa-em-situacao-de-rua-empreendedor-abre-negocio-no-ramo-de-pets-e-hoje-fatura-cerca-de-r-5-milhoes/Thu, 19 Oct 2023 15:00:36 +0000https://www.ilyyt.com/?p=17740Da experiência de viver em situação de rua até se tornar um empreendedor de sucesso há uma longa jornada, que é possível por meio de muita luta, determinação e aprendizado. Todo esse caminho de superação é contado pelo cofundador da ComportPet – empresa especializada em cuidados e adestramento de animais em São Paulo (SP) –, Cleber Santos, no primeiro episódio da série Conta a Virada, no canal do Sebrae no Youtube.

-

Tudo começou quando Cleber decidiu sair de casa, por volta dos 16 anos, e foi “adotado” por um cachorro que também morava nas ruas. “Ficou ao meu lado o tempo inteiro. O Grafite foi um anjo que Deus colocou na minha vida”, diz. O primeiro trabalho que o empreendedor arrumou foi na construção de uma loja, que mais tarde se tornaria umpetshop. “Fui convidado a ficar trabalhando lá. O meu salário era abrigo e alimentação”, lembra. Em pouco tempo, passou a dar banhos nos animais e ganhava R$ 20 por dia.

A virada na sua vida ocorreu quando teve a oportunidade de ir para o Canadá para aprender técnicas de adestramento. Na volta, passou a atender cada vez mais clientes, mas não sabia como transformar aquele serviço em negócio. Foi quando, em 2015, procurou o Sebrae, e, com o apoio da esposa, Dan Batista, fizeram a empresa progredir. “Ela assumiu a parte da gestão administrativa e financeira do negócio. Depois disso, conseguimos crescer muito rápido”, conta o empresário, que também abriu uma escola de cursos on-line, a UnicomportPet, para ensinar sua metodologia e hoje está em seis países. Atualmente, as duas empresas faturam, por ano, aproximadamente R$ 5 milhões.

Cleber Santos conta a sua história inspiradora e de superação no “Conta a Virada”. Foto: Divulgação.

Conta a Virada

A série disponibilizada no canal do Sebrae no Youtube apresenta trajetórias de empreendedores e empreendedoras de diferentes partes do país que conseguiram, a partir da superação de obstáculos e de experiências de erros e aprendizados, construir cases de sucesso. Com uma linguagem leve e descontraída, o programa viajou pelo Brasil para contar como donos de pequenos negócios conseguiram implementar soluções criativas, que podem inspirar outros empresários. A apresentação é feita pela analista do Sebrae Nacional Raquel Chaves.

]]>
àssistir jogos - pet shop – àssistir jogos – àssistir jogoshttps://www.ilyyt.com/cultura-empreendedora/theo-a-cacatua-branca-rouba-a-cena-no-petshop-conceito-da-feira-do-empreendedor/Sat, 16 Sep 2023 11:29:33 +0000https://www.ilyyt.com/?p=16743Durante a Feira do Empreendedor 2023, uma cacatua branca se tornou a estrela inesperada da loja conceito de petshop. Théo é o animal de estimação de Carlos Eduardo Correia Laynes, empresário de Uberlândia (MG) que participa do evento. Ele trabalha no mercado de capacitação e inteligência voltado para ambientes pet-friendly, ou seja, que são acolhedores para animais de estimação.

“Muita coisa me chamou atenção, tanto em termos daquilo que eu já conhecia quanto algumas colocações que eu não faria da forma como foram feitas, mas eu achei fantástica a loja em termos de objetividade, de mostrar ao cliente aquilo que existe em termos de mercado”, disse Carlos.

Na loja conceito de petshop, o foco é transmitir confiança aos clientes. Fotos: Inove.

Para apresentar algumas das melhores práticas para empreendedores ou para aqueles que desejam concretizar seus sonhos, a Feira do Empreendedor conta com quatro lojas interativas, além do petshop: cafeteria, moda, e salão de beleza. As atrações estão disponíveis até domingo (17) das 14h às 22h, no Viasoft Experience, em Curitiba.

A loja com conceito interativo oferece uma experiência única por meio de visitas guiadas. Essas visitas são conduzidas em grupos de dez a 15 pessoas e têm uma duração aproximada de dez minutos. O objetivo é proporcionar aos visitantes a oportunidade de entender a lógica por trás do balcão de atendimento, observando-o pela perspectiva dos profissionais que realizam suas atividades diárias na empresa.

Durante a visita, os participantes têm a chance de adentrar o espaço de trabalho da loja e observar de perto como funciona o processo de atendimento, os procedimentos internos, organização do espaço e aplicação da tecnologia.

A consultora do Sebrae/PR, Acea Evgueni Ratcheva, destaca que a escolha do petshop como uma das lojas conceito se deve ao fato de que o segmento está em aceleração no País.

“Esse crescimento é impulsionado, em parte, pela decisão das pessoas de adiar ou não ter filhos, concentrando-se mais em seus animais de estimação. Os petshops evoluíram de simples prestadores de serviços de banho e tosa para vendedores de produtos, o que pode aumentar a lucratividade e a competitividade desses estabelecimentos”, afirmou a consultora.

Acea detalha que, na loja conceito de petshop, o foco está em transmitir confiança aos clientes, já que eles levam seus animais de estimação aos cuidados do petshop, considerando-os como membros da família.

-

A loja oferece produtos inovadores para animais de estimação, expõe o processo de higienização de forma transparente e apresenta ferramentas que melhoram a eficiência operacional. Esses softwares proporcionam controle de clientes, gestão de retorno, aumento do tíquete médio de compra e gerenciamento financeiro.
Acea Evgueni Ratcheva, consultora do Sebrae/PR.

 

Carlos Eduardo e a cacatua branca, Théo, em visita ao petshop conceito, durante a Feira do Empreendedor 2023.

A consultora enfatiza que muitos empreendedores ainda evitam a tecnologia devido ao receio de altos investimentos, mas destaca que a inserção digital pode tornar o negócio mais competitivo. Além disso, a loja conceito tem um forte foco em sustentabilidade, com materiais naturais, uso de energia renovável e compromisso com o meio ambiente.

“A experiência do animal de estimação é valorizada, e os produtos são projetados para serem sustentáveis e eco-friendly, aproveitando ao máximo os recursos e minimizando o impacto ambiental”, ressaltou.

Nem só pessoas familiarizadas com o ramo visitam a loja. Carolina Diogo trabalha, atualmente, com Medicina Bioenergética. Ela fez uma visita à loja conceito de petshop para se familiarizar com as novas tendências do setor e entender o que as pessoas estão fazendo.

“Minha família possui uma empresa de motos, e embora sejam setores diferentes, acredito que aqui na Feira a gente pode obter ideias para aplicar em outros setores e acompanhar as modernizações”, afirmou Carolina, que participou dos dois primeiros dias da Feira e planeja assistir às palestras magnas do evento.

]]>
àssistir jogos Mapa do site

1234