qwick bet ethiopia - MDIC – qwick bet ethiopia – qwick bet ethiopiahttps://www.ilyyt.comAcesse conteúdos jornalísticos, nos mais variados formatos, focados na informação como aliada das micro e pequenas empresasMon, 04 Sep 2023 20:57:27 +0000pt-BR hourly 1 https://wordpress.org/?v=6.2.4qwick bet ethiopia - MDIC – qwick bet ethiopia – qwick bet ethiopiahttps://www.ilyyt.com/cultura-empreendedora/politica-nacional-contempla-pequenos-negocios-xportadores/Mon, 04 Sep 2023 20:54:35 +0000https://www.ilyyt.com/?p=16448Facilitar a inserção das empresas no mercado internacional, com destaque para os pequenos negócios. Esse é o objetivo da Política Nacional de Cultura Exportadora, lançada nesta segunda-feira (4), em Brasília. A iniciativa se dará por meio de uma rede de apoio a empresas formada por diversas instituições públicas e privadas – entre elas, o Sebrae – que atuam no fomento às exportações brasileiras.

O vice-presidente da República e ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC), Geraldo Alckmin, no lançamento da Política Nacional de Cultura Exportadora. Foto: Erivelton Viana.

Durante o lançamento, o vice-presidente da República e ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC), Geraldo Alckmin, ressaltou uma série de ações que o governo vem executando para retomar o comércio exterior e alavancar a participação das empresas brasileiras nesse mercado, como manter o câmbio estável, promover a reforma tributária para tornar as empresas mais competitivas, impulsionar a desburocratização e o financiamento, além de reforçar a relação com os vizinhos do Mercosul e da América Latina.

“Essa Política Nacional vai nos ajudar a agir na causa dos problemas e atuar para ter mais competitividade. Somente neste semestre, já atingimos um recorde e exportamos US$ 225 bilhões, que dá mais de R$ 1 trilhão. É aumento real do volume de exportação. O importante é criar essa cultura exportadora”, afirmou.

Além de exportar mais, devemos incluir as pequenas empresas e a agricultura familiar.

o presidente do Sebrae, Décio Lima (esq.), conversa com o vice-presidente da República e ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC), Geraldo Alckmin. Foto: Erivelton Viana.

De acordo com presidente do Sebrae, Décio Lima, a instituição vai investir na capacitação dos donos de pequenos negócios para que possam acessar o mercado externo. Atualmente, as micro e pequenas empresas representam 40% das exportadoras. No entanto, faturam apenas 1% do valor total vendido lá fora. “Hoje iniciamos um novo ciclo, pois agora temos uma Política Nacional da Cultura Exportadora. Ao Sebrae cabe o processo de qualificação dos pequenos negócios para que eles possam ter uma condição de qualidade para disputa de mercado globalizado e internacional”, explicou o presidente do Sebrae.

Aliado a isso, vamos agir na construção de um fundo garantidor junto com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para que possamos oferecer microcrédito a fim de que os microempreendedores e pequenos empresários possam alavancar essa cultura empreendedora com segurança e com capacidade de investimento na melhoria daquilo que produzem.

O ministro de Desenvolvimento Agrário e Agricultura Familiar, Paulo Teixeira, destacou que o aumento da participação da agricultura familiar nas exportações passa pela ampliação da cobertura de assistência técnica e extensão rural, pelo apoio às cooperativas e o fortalecimento da sociobioeconomia. “Temos como tarefa inicial reunir as cooperativas com a Apex, o Sebrae e outros atores para alavancar a participação e agregar valor aos seus produtos”, disse.

De acordo com a secretária de Comércio Exterior do MDIC, Tatiana Prazeres, existem 25 mil empresas que comercializam produtos para o exterior – o que representa 1% das firmas de todo o país. Além disso, apenas 14% delas são comandadas por mulheres e 42% estão no estado de São Paulo. “Estamos formalizando essa rede para ampliar a base exportadora e o nosso desafio é atingir mais empresas que possam se beneficiar desse mercado. Firmas mais exportadoras são mais inovadoras, mais produtivas, contratam mais e têm vida mais longa”, apontou.

A Política Nacional

Instituída pelo Decreto nº 11.593, de julho de 2023, a Política Nacional de Cultura Exportadora busca aprimorar as políticas públicas relacionadas ao comércio exterior, fortalecendo programas, projetos e ações inclusivas que facilitem a inserção das empresas no mercado internacional. A política também proporcionará maior coordenação entre órgãos envolvidos na promoção do comércio exterior e apoiará o ingresso e a permanência de empresas no mercado externo.

]]>
qwick bet ethiopia - MDIC – qwick bet ethiopia – qwick bet ethiopiahttps://www.ilyyt.com/economia-e-politica/estrategia-federal-para-exportacao-mira-nos-pequenos-negocios/Fri, 14 Jul 2023 16:00:10 +0000https://www.ilyyt.com/?p=15006Relatório elaborado pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC) mostra que, em 2022, os pequenos negócios corresponderam a quase 41% das empresas que exportaram, mas abocanharam apenas 1% dos valores. Para ajudar os pequenos negócios a aumentarem a participação no mercado internacional, o Sebrae fará parte do Comitê Nacional para a Promoção da Cultura Exportadora, presidido pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC).

O Comitê é uma das ações previstas pela Política Nacional de Cultura Exportadora, lançada recentemente pelo governo federal. A participação do Sebrae servirá para ajudar na elaboração de ações que ampliem o número de negócios no mercado internacional e o valor negociado. Para o analista de competitividade do Sebrae Gustavo Reis, a iniciativa anunciada pelo governo federal pode reverter o quadro atual e colocar a cultura da exportação na agenda do pequeno negócio por meio da junção de esforços institucionais em prol de uma política pública voltada à internacionalização.

“O Sebrae vai atuar no sentido de fomentar essa cultura exportadora, dizendo para esse pequeno negócio que a exportação, o comércio internacional, também é para ele. Junto com os parceiros, vamos criar formas de divulgar oportunidades no comércio internacional e de capacitação. Oferecemos suporte a esse empresário de forma organizada”, argumenta Reis.

Ao comitê caberá elaborar relatório anual de implementação da política de cultura exportadora e monitorar as medidas estabelecidas.

De um universo de 27.956 empreendimentos exportadores, os Microempreendedores Individuais (MEI) e as microempresas representavam 21,7% do total (6.068) e as empresas de pequeno porte (EPP) respondiam 19,1% (5.345). Apesar dos números ainda pouco expressivos, os pequenos negócios avançaram na internacionalização se comparado a dados de dez anos atrás, quando, do compilado de negócios exportadores (18.220), apenas 2.068 eram MEI ou microempresas (11,4%) e 3.037 eram EPP (16,7%).

Política

A Política Nacional de Cultura Exportadora tem entre seus objetivos melhorar as políticas públicas para as micro, pequenas e médias empresas. Além da criação do Comitê, o Decreto nº 11.593 amplia e aprimora as políticas voltadas para internacionalização e prevê a promoção das exportações e a disseminação da cultura exportadora; a capacitação e o treinamento para empresas interessadas na atividade de exportação; o compartilhamento de boas práticas; o fomento à participação em eventos de promoção comercial; a aproximação entre empresas exportadoras e instituições ofertantes de serviços relacionados à exportação; e a identificação de oportunidades para fomento da cultura exportadora e para exportação de produtos e serviços.

Planejamento

O analista do Sebrae enumera dois passos importantes para o empreendedor que está pensando em adentrar o mercado estrangeiro: o planejamento para a internacionalização, permitindo que o pequeno negócio consiga acessar esse mercado; e a escolha acertada do produto ou serviço mais competitivo lá fora. “O empresário vai enfrentar um mercado concorrencial muito maior, então tem de estar muito bem-preparado na entrega desse produto ou na prestação desse serviço e, principalmente, no pós-venda”, aconselha Gustavo Reis.

]]>
qwick bet ethiopia Mapa do site

1234