guia de jogos na tvAtualização
Compartilhe

Sebrae e BRDE renovam convênio de R$ 3,6 milhões

Expectativa é que sejam gerados mais de R$ 40 milhões em crédito para micro e pequenas empresas da região Sul nos próximos cinco anos
PorRedação
guia de jogos na tvAtualização
Compartilhe

O Sebrae e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) renovaram, nesta segunda-feira (10), um convênio de R$ 3,6 milhões. Por meio do Fundo de Aval para as Micro e Pequenas Empresas (Fampe), os empreendedores terão acesso ao crédito do BRDE com garantia do Sebrae. A expectativa é que a parceria, que irá beneficiar micro e pequenos negócios, gere R$ 40 milhões em crédito nos próximos cinco anos.

Presidente Décio Lima durante o evento de renovação de convênio com o BRDE. Crédito: Mariana Eli de Souza.

Durante o evento, o presidente do Sebrae, Décio Lima, reforçou que a economia do país vive um bom momento e que os pequenos negócios são fundamentais nesse cenário de desenvolvimento.

“Os pequenos negócios são responsáveis por 99% dos CNPJ formais do país e garantem solidez para a nossa economia. Parcerias como essa são fundamentais para apoiar os empresários na busca pelo crédito. No primeiro período, tivemos cerca de um milhão de novos empregos. Passamos a ter um acúmulo de R$ 666 bilhões de vendas para o exterior. Atos como esse nos unem, nos fortalecem e nos dão musculatura para gerarmos ainda mais resultados para o povo brasileiro”, comentou.

Décio também anunciou mais crédito para fomentar o empreendedorismo em Santa Catarina.

Vamos disponibilizar cerca de R$ 600 milhões junto ao BNDES, que deve ser anunciado em breve e que também ajudará o nosso estado.

Ele afirmou que a vantagem para o microempreendedor de ter acesso ao crédito junto ao BRDE e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) é a taxa de juros menor, além de toda a assistência técnica. “Os empreendedores catarinenses vão ficar fora da taxa Selic do Banco Central, que faz uma política contra o país. Agora, com a parceria Sebrae e BRDE, vamos oferecer carência no crédito, dando conforto àquele que vai solicitar empréstimo e não terá que ficar à mercê da alta taxa de juro”, explicou.

Presidente do BRDE, João Paulo Kleinübing. Crédito: Mariana Eli de Souza.

O presidente do BRDE, João Paulo Kleinübing, destacou que parcerias como essa impulsionam a garra do empreendedor catarinense.

Hoje estamos firmando o nosso compromisso mútuo a favor do nosso estado. Nós temos trabalhado em conjunto com o Governo do Estado de Santa Catarina e essa parceria será fundamental. Com essa quinta renovação do convênio, já chegamos a R$ 70 milhões viabilizados no nosso estado. Operações que teriam dificuldades de serem realizadas e negócios que não teriam prosperado se não fosse essa parceria com o Sebrae e o Fampe. Aproveito o momento para entregar uma proposta para que essa parceria ganhe também um olhar regional, vamos criar mais iniciativas para o futuro.

Para o diretor superintendente do Sebrae/SC, Carlos Henrique Ramos Fonseca, a parceria dá fôlego ao empreendedorismo catarinense. “Um a cada quatro empreendedores não conseguem crédito e o principal motivo é a falta da garantia para acesso. Então, esse fundo é fundamental para que o empresário tenha o crédito facilitado e possa promover o desenvolvimento econômico do nosso estado. Temos a missão não só de garantir o acesso a crédito, mas também de apoiar e fomentar o crescimento dos pequenos negócios”, destacou.

O gerente da Unidade de Capitalização e Serviços Financeiros Sebrae Nacional, Antônio Valdir Oliveira Filho, disse que o grande problema do empresário de micro e pequena empresa é a falta de garantias. “Dessa forma, o Sebrae criou esse fundo de aval em 1996, que já atendeu 600 mil pequenos negócios”, ressaltou. O presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae, José Zeferino Pedrozo, complementou dizendo que o crédito assistido envolve a presença dos técnicos do Sebrae, formada por uma equipe capacitada e atuante para acompanhar os donos de pequenos negócios na sua intenção de financiamento.

Além do empréstimo, os pequenos negócios beneficiados por esse convênio serão atendidos pelos Sebrae estaduais por meio de capacitações, consultorias e serviços que contribuam para a melhoria da gestão e, consequentemente, mitigação de riscos.

Histórico

Essa não é a primeira vez que o BRDE firma parcerias com o Sebrae para utilização do Fampe. O primeiro acordo foi firmado em agosto de 1996 e, durante a vigência, foram contratadas 345 operações no total de R$ 19,9 milhões. Já o convênio seguinte foi firmado em julho de 2006 e possibilitou o apoio de 152 operações no total de R$ 29,6 milhões. O terceiro convênio foi firmado em agosto de 2011, totalizando o apoio de 92 operações no total de R$ 20,7 milhões. O quarto convênio foi firmado em janeiro de 2018, totalizando o apoio de 599 operações no total de R$ 45,8 milhões, destacando-se que 565 dessas operações foram contratadas a partir de 2020, durante o agravamento do quadro da pandemia da Covid-19.

  • BRDE
  • Convênio
  • Crédito