Jackpot FishingAtualização
Compartilhe

Congresso Nacional reconhece a importância dos pequenos negócios para o país

Sebrae participou de sessão solene no Plenário do Senado Federal, nesta segunda-feira (28), em comemoração ao Dia Nacional das Micro e Pequenas Empresas
PorDa Redação
Jackpot FishingAtualização
Compartilhe

As micro e pequenas empresas brasileiras (MPE), que representam 99% de todos os empreendimentos do país, foram homenageadas nesta segunda-feira (28) no Congresso Nacional. A sessão solene foi realizada no Plenário do Senado Federal em virtude do Dia Nacional das MPE, celebrado anualmente em 5 de outubro. A cerimônia atendeu ao pedido da senadora Ivete da Silveira (MDB-SC), que presidiu a Mesa na ocasião, e da deputada Carmen Zanotto (Cidadania-SC), presidente em exercício da Frente Parlamentar Mista das Micro e Pequenas Empresas.

As duas parlamentares destacaram a relevância do segmento para o crescimento do país, bem como a resiliência dos empreendedores diante dos impactos da pandemia de Covid-19. De acordo com a senadora Ivete da Silveira, a representatividade das MPE demonstram a vitalidade dos micros e pequenos negócios, mas indicam ainda que é necessário investir nesse segmento, cada vez mais, tendo em vista principalmente o seu potencial de geração de emprego, renda e inovação.

“São números que impressionam. Segundo dados do Sebrae Nacional, das cerca de 19 milhões de empresas existentes no país, 17,2 milhões são de micros e pequenos empreendimentos. Respondem por 52% dos empregos com carteira assinada no setor privado, o que equivale à manutenção de 18,6 milhões dos empregos formais”, pontuou.

Presidente em exercício da Frente Parlamentar Mista das Micro e Pequenas Empresas, a deputada Carmen Zanotto (Cidadania-SC). Crédito: Felipe Costa.

A deputada Carmen Zanotto, por sua vez, lembrou que as micro e pequenas empresas são a força de trabalho do país. “Muitos não compreendem quando falamos de micro e pequena empresa. É a panificadora pequena da esquina do nosso bairro, o salão de beleza, a costureira, é a força de trabalho composta por mais de 50% de mulheres. São com esses empregos que as micros e pequenas empresas mostraram a sua força nos últimos meses, com a abertura de 70% de novas vagas do mercado de trabalho formal”, frisou.

Celebração de conquistas

Presidente Carlos Melles durante a sessão solene no Senado. Crédito: Felipe Costa.

O presidente do Sebrae Nacional, Carlos Melles, aproveitou o momento para ressaltar as principais conquistas das MPE nos últimos anos, com apoio dos parlamentares, garantindo a melhoria no ambiente de negócios.

“Foi aqui que nasceu a Lei das Micro e Pequenas Empresas, que tirou os brasileiros da informalidade, garantindo empregos e dando dignidade ao povo. Saímos de 53 dias para abrir uma empresa para um dia. Temos 14 milhões de microempreendedores individuais (MEI). É uma grande vitória”, comemorou.

Melles também agradeceu o apoio do Congresso Nacional, em especial, do senador Jorginho Mello (PL-SC), que, enquanto presidente da Frente Parlamentar das MPE, atuou na aprovação do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe). “É o primeiro e único programa feito para atender os pequenos negócios durante a pandemia. Isso puxou a corda do mais miserável problema, que é o acesso ao crédito para as micro e pequenas empresas, que praticamente não existia. Hoje, são em torno de R$ 400 bilhões disponibilizados. E o Fampe, do Sebrae, foi fortalecido pelo exemplo que o Pronampe deu. O PEAC-Maquininha da mesma forma”, avaliou.

Na ocasião, o senador licenciado Jorginho Melles, que foi eleito governador de Santa Catarina, também destacou outras conquistas, como a aprovação da lei que incluiu empresas artesanais no Simples Nacional, a criação das Empresas Simples de Crédito (ESC), a aprovação do Programa de Reescalonamento do Pagamento de Débitos no Âmbito do Simples Nacional (Relp) e da Lei Complementar 188/2021, que criou o chamado MEI Caminhoneiro.

“É com muito orgulho que me despeço da Frente Parlamentar Mista das Micro e Pequenas empresas, pois considero que foi uma luta de muito sucesso. Vou continuar apoiando o segmento e, na primeira oportunidade, vou tirar o subteto das MPE de Santa Catarina, pois defendo um subteto nacional”, disse.

  • Congresso Nacional
  • Contrato
  • Declaração
  • Dia Nacional das MPE
  • Impostos
  • Legislação
  • Lei
  • Licitações
  • Medidas oficiais
  • Projeto
  • Resolução
  • Tributação