jogos yuzu
Compartilhe

Brasil encerra agenda em Angola projetando inclusão produtiva bilateral

Junto de estudantes brasileiros que vivem no país africano, presidente Lula e Décio Lima destacaram potencial dos acordos para desenvolver pequenos negócios
PorRedação
jogos yuzu
Compartilhe

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, acompanhado do presidente do Sebrae, Décio Lima, e da comitiva brasileira, foram recebidos neste sábado (26) por alunos angolanos graduados e pós-graduados em universidades brasileiras no Instituto Guimarães Rosa, na capital do país africano. A comunidade brasileira em Angola chega a 30 mil pessoas. Na fala das autoridades sobre os acordos bilaterais firmados nos últimos dias, as autoridades brasileiras destacaram o projeto com o INAPEM, instituição congênere de Angola, para apoiar o empreendedorismo e os pequenos negócios.

“A atuação do Sebrae para qualificar os empreendedores e fomentar a inovação no Brasil – e que irá a instituição vai oferecer em Angola – promove uma economia soberana, uma economia que não depende do apoio dos países mais poderosos”, afirmou o presidente brasileiro. Para homenagear o diplomata Ovídio de Melo, Lula descerrou a placa de inauguração da galeria que leva o nome do diplomata, que exerceu importante papel no processo de independência da Angola em 1975.

“Representamos aqueles que acordam e precisam se virar, empreendendo. O Sebrae veio a Angola justamente contribuir para a inclusão produtiva, econômica e social da população. Juntos vamos superar os desafios regionais por meio do empreendedorismo e do suporte aos pequenos negócios”, afirmou Décio Lima, entusiasmado.

A respeito do atuação com o INAPEM, Lima esclareceu que as duas instituições compartilham uma pauta consolidada, mas que permanece estratégica, ao garantir que os pequenos negócios continuem tracionando o PIB e promovendo a inclusão social nas respectivas nações.

Próximo de voltar ao Brasil, o presidente do Sebrae avaliou como muito positiva a agenda de três dias em Angola: “Foram dias de muita sinergia e trabalho. Agora temos a grande responsabilidade de avançar nos projetos e gerar uma mudança real nesse país irmão”. No país africano, Décio Lima também participou do Fórum Econômico Angola-Brasil e, entre outros compromissos, se reuniu com o ministro da Economia e Planejamento de Angola, Mário Caetano João, quando ambos projetaram realizar, em abril de 2024, no país africano, um Summit de inovação unindo 1 mil startups brasileiras e angolanas.

“Esperamos, de fato, uma atividade intensa. O Sebrae é uma das instituições mais sólidas do Brasil, vocacionada ao empreendedorismo”, afirmou Mário Caetano João. Segundo o ministro, a expectativa do INAPEM é receber apoio para avançar na sua maturidade institucional. Assim, efetivamente, ajudaremos nossa juventude, que representa 50% da população de Angola, a transformar seus sonhos em negócios e a tracionar o nosso Interno PIB”, acrescentou.

  • Exportações