valorant prime gaming
Compartilhe

Metade dos empresários baianos acredita que vai lucrar em 2024; Carnaval gera expectativa nos pequenos

Período de festas deve aumentar o faturamento dos empreendedores
Porhttps://www.ilyyt.com/cultura-
valorant prime gaming
Compartilhe

Faltam poucos dias para o Carnaval, quinta data comemorativa com maior expectativa de faturamento para os negócios atendidos pelo Sebrae. De acordo com a pesquisa Expectativas dos Pequenos Negócios Baianos para 2024, realizada de 8 a 12 de janeiro deste ano pelo Núcleo de Estudos e Pesquisas da entidade, dentre os empreendedores ouvidos que esperam ampliar seus ganhos no reinado de Momo, 79% desenvolvem atividades no setor de comércio e serviços e 40% são microempreendedores individuais (MEI). O estudo registra, ainda, que 59% dos empresários acreditam que terão faturamento acima de 15% em 2024.

De acordo com a pesquisa do Sebrae, administração, gestão e direção (72%), vendas (57%) e marketing (46%) são as áreas do negócio que mais precisam de apoio para que as metas sejam alcançadas. Por sua vez, personalização do atendimento (62%), marketing de influência (47%), automação e inteligência artificial (41%) são as principais tendências que os entrevistados enxergam que terão mais impacto na área de atuação da sua empresa no ano que se inicia.

O analista de Gestão Estratégica do Sebrae Bahia Anderson Teixeira frisa que a sondagem entrevistou somente empreendedores formalizados. Segundo ele, durante o Carnaval, além dos formalizados – principalmente nos setores de hotelaria, hospedagem, agência de viagens, alimentação e bebidas –, destacam-se também os informais (ambulantes), que atuam fortemente no setor de comércio e serviços, sobretudo nas atividades ligadas a alimentos e bebidas. Em serviços, destacam-se a customização de abadás e atividades de estética, como maquiagem.

“Os ambulantes, apesar de constituírem contingente expressivo no período carnavalesco, sofrem com algumas carências, tais como falta de planejamento financeiro, o que impede um acompanhamento mais preciso do fluxo de caixa. Observamos que eles atuam no Carnaval, em grande medida, para complementar a renda mensal e que conseguem faturar em média de 3 a 4 salários mínimos, ou seja, entre R$ 1.412,00 e R$ 5.648,00”, avalia.

Investimento

Anderson Teixeira aponta que é importante que os empreendedores informais invistam em adquirir conhecimento, por intermédio da participação em treinamentos, capacitações, palestras, seminários principalmente na área financeira, pois para os pequenos negócios as finanças são uma área sensível para a sustentabilidade da empresa. “Na medida em que o negócio for crescendo em vendas e faturamento, o empreendedor deve buscar a formalização do seu negócio, isto é, se tornar uma Pessoa Jurídica, para que a empresa possa usufruir dos benefícios da formalização e ampliar as possibilidades de acesso aos mercados no seu ramo de atuação”, adverte.

O analista do Sebrae ressalta ainda que a Inteligência Artificial, utilizada por 33% dos ouvidos na pesquisa, pode se tornar uma potente ferramenta para empreendedores. Ele afirma que o recurso pode auxiliar na produção de conteúdo para as redes sociais; no levantamento de dados e informações sobre o mercado de atuação do negócio; na identificação de tendências de mercado; e como meio para mapear ideias para implantação de negócios. “De um modo geral, podemos dizer que a inteligência artificial pode ser um ‘colaborador’ do negócio, ou seja, uma força de trabalho em prol do crescimento da empresa”, compara.

A empresária do ramo hoteleiro, Eugênia Lacerda, dona do Hit Hotel e Porto Salvador, está satisfeita com o atual cenário de seu segmento. “A ocupação neste verão está muito boa, dentro da nossa expectativa, que é de cerca de 85%, nos nossos hotéis que estão localizados na Barra. E com relação aos dias de Carnaval propriamente ditos já estamos com 100% de ocupação”, festeja.

O coordenador executivo do Carnaval de Salvador e diretor da Alameda Turismo, Pedro Costa, destaca a expectativa de movimentação de turistas na capital baiana durante a folia de 2024. “Os hotéis estão com a taxa de ocupação muito alta e temos cruzeiros marítimos que devem desembarcar em Salvador trazendo à cidade em torno de 16 mil pessoas no período”, informou. Ele aponta que a chegada dos grupos irá gerar grande movimentação financeira na cidade. “Nossa expectativa é de que em 2024 a gente supere a movimentação de 2019, período que antecedeu a pandemia da Covid-19”, explicou.

  • Carnaval
  • formalização
  • hotelaria
  • Turismo